Cinco dicas para viajar de carro em segurança

Posted by in Notícias

Dê uma olhada nos freios e saiba como transportar pessoas e objetos antes de sair para pegar estrada neste final de ano

O final de ano chega e muitas pessoas se preparam para pegar a estrada e viajar. Se você for uma delas, não custa dar uma olhada no automóvel para poder fazer um roteiro tranquilo e sem sustos. Abaixo, separamos cinco dicas para viajar de carro em segurança.

E, antes de pegar a estrada, troque uma ideia com seu mecânico de confiança ou passe na concessionária para saber se está tudo em ordem com o seu carro.

Dicas para viajar de carro no fim do ano

  1. Checar os freios

Se o seu carro tiver freios ABS (obrigatórios por lei no Brasil desde 2014), o primeiro passo é verificar se o sistema e sua luz de advertência estão operantes – se não estiverem, os freios podem não funcionar e deixar o motorista sem controle sobre a direção do veículo em uma frenagem de emergência (devido ao travamento das rodas).

Depois, peça para seu mecânico checar os discos, pastilhas, sapatas e até mesmo os tambores. Os prazos de troca e as limitações desses componentes estão todos no manual do proprietário. Lembre-se: os freios podem salvar sua vida e a da sua família.

  1. Sente-se direito nos bancos

Os carros foram projetados para receber você e demais ocupantes da maneira mais confortável e segura possível. O apoio lombar deve ficar em posição adequada para sustentar suas costas sem que seja preciso descolar do banco em manobras. Dirigir com o encosto deitado é fria: gera dores na coluna e a falta de apoio pode ser fatal em caso de colisão traseira.

Quem viaja no banco do carona também precisa respeitar algumas regras: é proibido cruzar as pernas ou apoiar os pés no painel. Para quem tem carro com airbags, essas duas situações são ainda piores, já que o impacto da bolsa pode causar lesões graves e até fatais na parte de baixo do corpo.

  1. Criança na cadeirinha

As crianças têm espaço exclusivo dentro do carro. Aqui a questão não é apenas a de ser multado em caso de infração das regras, mas sim a de salvar a vida de seus filhos.

Até um ano, a criança deve ser acomodada no bebê conforto – equipamento obrigatório de um a quatro anos de idade. Dos quatro até os sete anos e meio usa-se o assento de elevação (conhecido como “booster”). E somente após sete anos e sete meses é que a criança pode se sentar no banco – sempre com o cinto de segurança afivelado.

  1. Transporte animais e objetos do modo correto

Acredite, levar algum animal ou objeto no colo pode ser tão perigoso quanto deixá-los soltos na cabine. Isso porque o impacto de uma batida a 64 km/h pode fazer um objeto de 1 kg se converter em uma carga de 50 kg. Agora imagine a força de um impacto de um cachorro de 6 ou 7 quilos.

Portanto, para os cães, gatinhos ou outros animais use as caixas de transporte recomendadas pelas fabricantes ou pelo Inmetro. Para objetos, coloque tudo que for possível no porta-malas ou, se acabar o espaço no bagageiro, no vão embaixo dos assentos dianteiros. Não transporte nada solto, sobre o painel ou no colo.

  1. Respeite os limites da via e outros carros

Essa é a dica mais óbvia, mas precisamos sempre reforçar. Rodar acima do limite de velocidade não significa apenas multa e pontos na CNH, mas também coloca em risco sua integridade, as de seus passageiros e ainda a de todos os motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres que estiverem ao seu redor.

Aqui é física básica: quanto maior a velocidade do seu carro, menor o tempo de reação em caso de emergência. E esses segundos podem fazer a diferença entre a vida e a morte de alguém. Boa viagem!

 

Fonte: Webmotors